quarta-feira, fevereiro 16, 2005

EP - Ciganos

Aqui há poucos ciganos, talvez porque não saibam andar de aviào. Como sabem, os ciganos sào originários da Índia. A sociedade naquele país está ainda dividida em castas, umas mais altas, outras miseráveis. Os agora denominados ciganos terão fugido ao maldito estanque modelo de castas, que os obrigou, quem sabe, a lavarem a merda dos outros por geracões e geracões, desde o tempo do vale do Hindu, local onde uma antiga e florescente civilizacão, que nós, os europeus, ignoramos (não encontro a merda da cedilha neste teclado pernambucano!). Se a memória não me falha esta civilizacão do Vale di Hindu data de aproximadamente 8 000 antes do Jesus.
Vai daí que estes adoráveis seres resolvem espalhar-se pelo mundo, numa diáspora só comparável a dos Judeus, também muito amados ao longo da história, como sabem.
Aqui há poucos ciganos, mas um dos mais importantes, amialense, é esperado no Brasil a qualquer instante. Ele vem em missão, qual sem-terra em negocião com a administracao Lula. Este cigano sabe andar de avião, como já provou pelo menos uma vez em missão pelas áfricas aqui hátrasado (que bela palavra).
Pois eu ainda espero que esse cigano me diga quando vem, para eu lhe preparar a recepcão com pompa e circunstância, com tudo a que tem direito.
Em resposta a carta aberta do lagarto Francisco, tenho a dizer que me ri pacaralho, e tenho a dizer-lhe que tudo o que ele disse é verdade e quem fala a verdade merece o céu.
O Sr. Boudo, esse ser da noite, esse actor de categoria mundial, esse músico, esse faz-tudo, homem que qualquer mulher aqui no Brasil gostaria de ter, a ele me dirijo com amor, dizendo-lhe que estou sempre atento aos seus belos escritos, misto de humor com sarcasmo, misto de frango com puré.

Um abraco sem cedilha, meu irmão!

Agora uma questão de reflexão: onde anda o Carolo? Então seu Carolo? Porque não vem ao Ecos do Amial dar-nos uma palavrinha? Ou está muito ocupado (e preocupado) com o seu Clube e com a buceta da sua Zezinha?


Beijos

Pedro Galinhas

8 comentários:

Boudu disse...

Tio Galinhas. Houve tempos em que o homem, na sua condição nómada, Viajava pelo mundo sem destino. Basicamente colocavam um pé à frente do outro, numa caminhada sem fim. Pelo caminho iam absorvendo, com todos os seus sentidos, todas as culturas dos locais onde seus pés pisavam. Tu és um desses nómadas. Um nómada do século XXI. Mas desde logo se coloca outra incógnita nesta equação que é a nossa vida: ao absorver os costumes e tradições de outros lugares perdemos o nosso legado original, aquele concedido por nossos progenitores! Será que devemos abandonar as nossas raízes em prol de uma nova e desconhecida cultura? Será que devemos abdicar de uma terra natal em favor da descoberta de tão “admirável mundo novo”? Penso que não por isso vão pró caralho tu e o resto da gangada que anda agora numa de falar brazuca. Já não basta a cambada toda de brasileiros que tenho que aturar todos os dias no Boinabrasa e agora também levo contigo e com o Bombas a falar esse dialecto semi-puro derivado de uma das mais nobres línguas que alguma vez existiram em tão belo astro sideral. Alias é de referir que depois do saudoso latim, o qual nunca estudei, o nosso português, mesmo que incorrectamente falado ou escrito, é sem duvida uma das línguas mais bonitas de todas as que já tive o prazer de ouvir. Certo de que estarás por ai a defender com língua e dedos o nosso idioma com todas as tuas forças, não posso deixar de notar um certo incumprimento da tua parte em tal demanda pelo que terei mesmo que ir ai ajudar-te nesta árdua tarefa a que te propuseste tão valentemente, qual Aquiles em combate pelo monte Hirsalik. Defende a tua cultura com unhas e dentes, não deixes que essa língua te devore o teu corpo e mente. Somos descendentes de grandes reis. Fomos senhores do mundo, filhos de Neptuno, o mar foi nosso e em todos os continentes deixamos herdeiros e seguidores. Ensinamos ao mundo o nosso esplendor. Viva Portugal, viva esta pátria de engenhocas e “desemmerdas”. É por isso que eu tenho este orgulho nesta terra e é por este mesmo motivo que estou mortinho por ir ai……lol Tu é que estás bem e nós aqui a penar. Abraços com cedilha para todos os que aqui vem procurar consolo para a alma.

Mephysto disse...

Pernanbucano amigo:
É com grande prazer que leio estes teus escritos, vesdadeiras pérolas da História Universal, com as quais tentas incutir o gosto pela cultura e pela história nas personagens de caderneta que deambulam nestas paragens cibernéticas.
Digo isto apesar de não vislumbrar o motivo de tão exaustiva informação acerca da raça por ti abordada, no início da tua prosa.
Quanto à tua interrogação sobre determinada missão, terá de ser acordada por vias mais seguras (pombo-correio, por exemplo) uma vez que o seu secretismo assim o obriga, mas eu apontaria e realização dessa tarefa lá prás calendas (Gregas de preferência).
Sem mais, de momento, (principalmente inspiração, porque tenho um problema de desvio do septo nasal), depeço-me com amizade, até à proxima Post de pescada.
Abraços e agasalha-te.

Anónimo disse...

Em resposta aos meus amigos, que tao belos comentarios souberam fazer e criticas lançar, eu vos direi que estou aqui a fazer uma tese de mestrado, que nao se sabe quando vai terminar e tambem nao se sabe quando vai comecar. Comprei uma casa porque conto viver aqui parte do ano. O clima e bom, as vistas lindas. Comprei uma casa tambem porque nunca tinha comprado uma, e comprar uma casa e uma coisa que todos devemos fazer pelo menos uma vez na vida.
Eu sou o maior critico do portugues do Brasil, podes crer Boudu. Houve se aqui cada uma que ate parecem duas. A giria e bonita e a essa aderi.
Quanto ao meu amigo Mephysto, que ainda nao explicou o que significa mephysto, lhe direi que falei de ciganos, como poderia falar de sapatilhas. Desde que eu tenha vontade de escrever tasse bem.

Beijos

Pedro Galinhas

Anónimo disse...

Foda-se, enquanto pelo canto do olho, não do cu, observo um grande broche, não posso deixar de dizer que os ciganos não são (mesmo) indianos...

Anónimo disse...

Olha lá meu ganda paneleiro... quando convidas a gente a ir ai ao Recife, hein????
Graça

Anónimo disse...

Quem disse que os ciganos não são de origem indiana, que o prove.Eu estudei os ciganos, meu caro amigo, eu tenho diplomas e diplomas de estudos ciganos, meu caro amigo! Esse canto do olho pelo qual tu vês deve é estar cheio de remelas.
Graça, minha prima, gostei muito do teu cumprimento..eheheh...tá tudo bem? Para vires ao Recife só terás que participar naqueles concursos que o Ecos vem lançando, O que mandei ontem o meu querido primo teu irmão ainda não o publicou. Participa e podes ganhar...ehehe.

Beijo

Pedro galinhas

Anónimo disse...

:) vou participar, podes ter a certeza. até o meu irmão ficou espantado com o meu post, desculpa lá o cumprimento. eheheh
beijokas grandes
Graça

Dr.Lux0 disse...

cigano - indiano ... até rima crl!