segunda-feira, outubro 31, 2005

E OS AMIALENSES ACORRERAM EM MASSA...

...ao jogo de domingo.
Antes, porém, em nome do Ecos do Amial, UM GRANDE ABRAÇO de amizade para o nosso querido CÃO DE ÁGUA, que sofreu um acidente de motoação (mota contra mota). Rápidas melhoras, granda maluco!
Em Sao Mamede de Infesta,com a televisão (cambra de filmar com três pés e tudo) e imprensa (o Jorge, pois claro) presentes,assistiu-se a uma humilhação sem precedentes no corrente ano futebolístico. Uma equipa de amialenses derrotou outra de forma categórica. Foi um jogo de irmãos, onde, apesar de tudo, nem a espuma abundante da raiva do Bombas, por entre os seus chutos para a bancada e frangos de monta, conseguiu apagar a beleza do fraternal espectáculo. De um lado a eficiência, a inspiração, o talento natural, a disciplina, o prazer, o jogo de equipa. Do outro, as bolas pelo ar, os passes sem destino, dos chutos para a bancada, a fazer lembrar o Benfica de Souness e Vale e Azevedo. Nas bancadas, a alegria das crianças dos pais vencedores (Pipa, Faustinho) contrastava com a tristeza das dos pais derrotados (Mariana, Rita, Leonor). Para estas últimas, a imagem que fica é dos pais derrotados, dos pais que não ganham, dos pais nódoas.
O momento alto do jogo, sem falar em golos muito bonitos, foi a irritação de alguns perante o relato em voz alta do Faustinho, a viver a presença do pai em campo, torcendo pela sua vitória.
Poisé, poisé...a sua vitória foi a nossa! Honra aos vencedores!

Em jogo realizado no campo de relva sintética, em S. Mamede de Infesta (junto á estação da CP), as equipas alinharam

Derrotados
Bombas
Canja
Ratola
Fernando
Chico Pimenta
Berto

Vencedores
Carolo
Rui
Galinhas
Fausto
André
Pedro Engenheiro

sexta-feira, outubro 28, 2005

EU SEI...

...que posso contar com vocês.
Eu sei que o Boudu me leva pras discotecas todas de borla e passo noites a beber e comer sem pagar...
Eu sei que se de repente ficasse sem trabalho o Bombas me arranjaria uma carta de pesados, para eu me desenrrascar na condução de um qualquer veículo...
Eu sei que o Carlitos ou a Luís não me deixariam pagar nada, se eu necessitar de um exame ou análise, por mais cara que fosse...
Eu sei que o Francisco Pimenta me poria uma cremalheira nova sem qualquer custo...
Eu sei que o Ratolas facilitaria uma qualquer importação ou exportação, se eu lhe pedisse, a custo zero...
Eu sei que o Carolo e o Mephysto me proporcionariam descontos de 90% em qualquer uma das obras que as suas editoras publicassem...
Eu sei que o Canja e a Carla me deixariam tirar cópias, enviar faxes, gravar CD's, e consultar a internet sempre que quisesse, sem qualquer custo...
Eu sei que o Lux0 me faria um orçamento gratuito e me conseguiria descontos fantásticos para equipar a minha vivenda na Maia...
Eu sei que o Jorge e a Graça mobilizariam os media, para a minha promoção social...
Eu sei que o Ivo me casaria e divorciaria, sem me cobrar um tostão...
Eu sei que o Paulo Cocas me faria as contas todas sem me levar nada, durante o tempo que eu quizesse...
Eu sei que o André me defenderá e absolverá incondicionalmente...
Eu sei que o João Martins me daria consultas de borla, se a minha saúde mental não fosse a melhor...
Eu sei tudo isso e muito mais...se não mencionei alguém, não foi porque não é tão importante como os outros...são só exemplos, estes...
Eu sei..é bom ter amigos assim...

Ah! E como temos que ser uns para os outros vocês sabem...se quiserem consultar um livrinho na minha Bibliotecazinha é só dizer...afinal somos todos amigos...

quinta-feira, outubro 27, 2005

Deixem-se andar...

Como é?

Era uma vez...... 4 Amigos chamados Toda-a-Gente, Alguém ,Qualquer-Um e Ninguém.
Havia uma festa importante para fazer e Toda-a-Gente tinha a certeza que Alguém o faria.
Qualquer-Um podia fazê-lo, mas Ninguém o fez.
Alguém zangou-se porque era uma festa para Toda-a-Gente.
Toda-a-Gente pensou que Qualquer-Um podia tê-lo feito, mas Ninguém constatou que Toda-a-Gente não o faria.
No fim, Toda-a-Gente culpou Alguém, quando Ninguém fez o que Qualquer-Um poderia ter feito.
Foi assim que apareceu o Deixa-Andar, um quinto amigo para evitar todos estes problemas...



Por isso, deixem andar...Não marquem jantares...não façam nada...!

quarta-feira, outubro 26, 2005

Nem sei que titulo dar a esta merda

Eu sinceramente começo a ficar cansado de estar aqui sempre a chamar a atenção da inconsciência ou mesmo incontinência de certos indivíduos que quando não tem mais nada para comentar ou escrever redigem intermináveis posts sobre o seu dia a dia. Que me interessa a mim que o galinhas suba ou desça seis vezes durante o dia? Que me interessa a mim se o Chico deliberadamente tentou assassinar a filha com o intuito de receber o seguro de vida de 1 bilião da apólice que tem em nome da pequena mariana? Deixem se de paneleirices, passam a vida a falar de punhetas quando deviam estar a escrever sobre a minha maravilhosa vida que um dia há-de dar um fantástico programa de TV: “ como deixei de aturar o Galinhas e o bombas e finalmente fui alguém na vida” ou ainda “ Não andei na droga mas conhecia o Chico bombas” ou mesmo “ após me libertar da influencia nefasta do galo passei a galar muitas mulheres lindas” sei lá qualquer coisa assim. Temos bons exemplos de pessoas que após deixarem de ter aquele convívio diário com o Chico e o galinhas começaram a viver uma vida muito mais saudável: Canjas é agora director geral do cyber de arca-água, Fausto presidente de uma empresa de … não sei bem…, Chico Pimenta tornou-se um dos mais creditados dentistas da nossa cidade já estando a pensar em fazer uma cadeia de consultórios por todo o pais, tudo gente que à primeira vista tinham um futuro horrendo pela sua frente e que venceram devido ao afastamento voluntário da área de influencia destes dois pacóvios. É de notar que enquanto o tio galinhas esteve em terras de Vera Cruz o ambiente aqui da cidade estava a limpar. O próprio Vomvas andava calado como um rato sem dar piu com medo que pensassem que ele era uma ave rara com a gripe, mas após a chegada triunfante do senhor galo, tal e qual Fátima Felgueiras, sim porque embora ele não tenha tido a recepção policial teve uma recepção de ciganos a quem ele devia umas coroas por negócios ilícitos de falsificação de camisas do jacaré…, como dizia após a chegada do Sr. galo eis que surge, qual Fénix renascida das cinzas, o Sr. Couto a espingardar para todo o lado… É de estranhar que, embora estes dois elementos se continuem a degladiar aqui neste blog, ninguém os detêm e os chama à razão… Que piada pode ter alguém subir ou descer durante o dia. Se é essa a tua vocação vai para uma dessas casas de sobe e desce, foda-se!! Ninguém quer saber o que fazes, ninguém quer saber o que sentes, a nós só nos poderia interessar se tu subisses ou descesses 600 degraus aqui no amial mas eles não existem por cá por isso…. E diria mais, nem sei porque estou aqui a escrever sobre isto. Eu só queria mesmo dizer que acho de uma inconsciência fazer a filha voar quando ela não tem asas. Só isso.

terça-feira, outubro 25, 2005

COISAS FÚTEIS...

Permitam-me desabafar, falar na primeira pessoa, eu que voltei ao trabalho:
Motard-o motard que há em mim despertou após um loooongo período de receios e medos. Lisboa é uma cidade que assusta o motard de bueiro como eu: trânsito infernal, avenidas largas com entrocamentos, bifurcações e outras aves de capoeira cheias de gripe traiçoeira.Voltei à carga, mal botei as patas no Porto e precisei de ir trabalhar. É um tesão conduzir a minha scooter yamaha 250 rumo à Batalha. Entre 20 e 30 minutos é quanto preciso no trajecto Gueifães-Batalha. Sinto-me (mais) livre outra vez...
Escadas-subo e desço 88 escadas umas seis vezes por dia, o que dá 2640 por semana, o que é um exercício físico de realçar. Quero com isto avisar os meus companheiros de bola que o musculo na perna está a aumentar, o que vai dar-me outra força pra bola e pro golo. Coidado!
Bola-domingo vai hever bola filmada, pois andem ai uns gaijos a acusarem-se mutuamente de serem caceteiros. A câmara vai condicionar o jogo ou vão ser apanhados os verdadeiros caceteiros? Espero que o som seja bom, que apanhe a voz do fadista Caroço, que tem uma bela voz e conhece impropérios (nunca escrevi esta palavra-Ó EDITE, ESTÁ BEM ESCRITA?) em quantidade e qualidade. "Burro", foi o que me chamou no último jogo. Mas a maior vítima costuma ser o Engenheiro. Tal como eu, o Engenheiro pensa que as vozes do verdadeiro burro não chegam ao céu, e raramente responde ao fadista. Ehehehehehe
Mariana-a filha do Bombas voou este domingo. O pai, que gosta de brincadeiras radicais, resolveu pegar no caixote de brinquedos em que a pequenina marianinha se havia metido. Perante os olhares estupefactos dos presentes (entre os quais a mãe da jovem aviadora)o Bombas pegou nas pegas da caixa e entrou numas de fazer de avião. A caixa era das baratas e cedeu e a Mariana aterrou forçadamente, não havendo mais que um intenso choro, provocado pelo susto, a registar.
A Defesa dos Direitos da Criança já foi contactada e é previsível que o pai seja obrigado a andar afastada da filha uns 5 metros de perímetro(?), conforme o mal-disposto no artigo 4º.

segunda-feira, outubro 24, 2005

PARABÉNS SUSY!

Parabéns à Amialense (e minha maninha) Susana Vasconcellos pelas 30 primaveras!
Ah, TRINTONA! =D
Palavras como simpatia, amizade, carinho, compreensão, dedicação, amor, alegria, etc., sempre fizeram parte do teu dicionário pessoal, e sei que continuarão a fazer.
Mais recentemente a maternidade ocupa-te grande parte da vida, mas quando se é Mãe com gosto (hereditariamente falando) e com uma imensa vontade, dá gosto ver.
Felicidades e muitos anos de vida (pa fazer mais criancinhas ;D) é o que te desejamos.
Beijos grandes

domingo, outubro 23, 2005

AS POMBAS DA BATALHA






















Finalmente descobri porque as pombas da Batalha sofrem tanto das patinhas.
Tenho plena convicção que as mutiladas, o são por terem jogado futebol contra o Dr. Lux0. Cada biqueiro, cada pata, coitadas.
Hoje ficou mais uma vez demonstrado que a adrenalina faz mal a certos e determinados gajos. Se vamos jogar à bola com os amigos, temos de os tratar como tal. Mas claro está que isto é só em teoria. Eu sou perigoso porque sou viril, gordo e às vezes raivoso (admito), o Canjas já foi mais mas ainda dá umas se for caso disso, o Lavandeira ainda é bastante (mas parece que arrumou de vez), o próprio Galináceo é capaz de num momento de raiva dar uma cacetada a alguém, o Caroço, além de árbitro imparcial, faz guerra psicológica aos da própria equipa, o Orelhas pode também lesionar alguém (ou a ele mesmo) por ser carraça, até o Ratola é capaz de dar uma por trás como quem não quer a coisa. Só o “panasca” do J. Martins é que se controla de princípio a fim, mas em contrapartida marca faltinhas que não lembram ao menino Jesus. O Cigano é capaz de tudo, de se atirar pó chão a “chorar”, de dar uma disfarçada mas sempre sem perigosidade. Mas o Rei do Sarrafo já se sabe quem é. É o homem que tem a mania que tem ossos de adamantium, que se aleija sozinho, que não acerta na bola mas acerta no adversário ou mesmo no colega de equipa. Pára a meio para ir beber e deixa os outros a correr para ele, marca faltas de uma baliza para a outra, mesmo estando de costas vê sempre tudo, faz as regras e muda-as quando quer e lhe convém. Hoje até levou a sua mais que tudo e marcou um golinho (sem saber como) para lho dedicar. Se acusa THC (como a semana passada) consegue ser menos agressivo, não por ser boa rês mas pelas propriedades calmantes dos “calabinoides”.
Valha-nos que é pouco frequentador dos nossos torneios e por essa razão ainda vamos tendo 10 pessoas para fazer aquelas figurinhas. Não leves a mal Lux0 porque estou na TANGA e é sempre um prazer jogar contigo ou contratigo ou sentigo, mas a brincar a brincar... Proponho que se grave um dia um jogo para depois haver “fotofinish” e ninguém poder dizer que fez e não o fez.
Proíbam é o Lux0 de ir para a Batalha treinar com as pombinhas que não têm culpa nenhuma do gajo ser doido, pois um dia virá de lá com a careca toda cheia de cagadas avícolas. Salvem os Animais.
Sem mais de momento, agradeço que não voltem cá mais. Posted by Picasa

terça-feira, outubro 18, 2005

PORTO-LISBOA

O que é que os portuenses dizem de Lisboa? Que não trabalham, que aqui é que trabalham, que os Mouros vivem à pala do trabalho do norte e dos nortenhos. Nada mais errado, caros amialenses. Ainda um destes dias eu e o Chico Pombas discutíamos sobre isso enquanto observávamos as pombas na Batalha. Ele defende a opinião de senso-comum que os mouros não trabalham. Pelo menos tanto como aqui.
Ora o que eu vos digo, caros amialenses, é que em Lísbia, eles dão-lhe e dão-lhe bem. E mais, eles não falam de calças, bijuteria e penteados na frente dos clientes dum qualquer café, quase aos gritos, como aqui é observável. Aqui é muito mais light, meus senhores. Não vejo os empregados bancários a telefonar para a mãe ou avó, como vejo por aqui; não vejo o amigo de infância do trabalhador a ir vistá-lo ao local de trabalho e falar do França-Portugal, como se estivessem no largo. Em Lisboa trabalha-se e muito, com a agravante do tempo que seria do trabalhador, ser na realidade do patrão, por causa das longas distâncias percorridas em transportes e longas filas de trânsito. Faça-se justiça, os mouros sofrem e vão continuar a sofrer.
A mouraria tem uma qualidade de vida muito inferior à dos portuenses, como aliás defende uma lisboeta, minha vizinha em Lisboa, e namorada de um dos nossos contribuintes, o qual, aliás, poderá atestar o que digo (ou discordar).
O mito dos mouros não trabalharem é, penso, associado ao facto de S. Bento, a Assembleia da República e Belém se situarem em Lisboa, situação que depois é generalizada ao restante zé povo. Penso eu de que...

segunda-feira, outubro 17, 2005

PARABÉNS...

... à melhor Mãe do Universo! (Não menosprezando todas as outras, claro)
Pela paciência, dedicação, vontade, carinho e amor que deu (e ainda dá) ao criar 9 filhos e ajudar a criar 5 netos, no meio de uma vida tão movimentada que quase não dava tempo para respirar.
Parabéns, Mãe, e que ainda contes muitos mais para ajudar a criar os netos vindouros!
=D

domingo, outubro 16, 2005

PARABÉNS AO NUNO CAROÇO E AO BAÍA...


Estão os dois de parabéns, pois fazem anos quase à mesma hora.
Um quase quarenta e o outro trinta e seis. Duas crianças.
A prenda de anos é que não foi a melhor.
Paciência.
O que é preciso é contá-los durante muitos e muitos anos.
Beijinhos aos dois...

quinta-feira, outubro 13, 2005

BOMBAS E GALINHAS NA BATALHA...

Dois dos mais profícuos contribuintes deste Blogue são agora vizinos de trabalho. Para já há que saudar o Galinhas, que após um ano a fazer que faz, resolveu botar mãos à obra e abraçar o projecto de organizar uma biblioteca de uma Universidade. Muito bem, Galinhas, será que os livros têm vida pra ti? Ehehehe.
Mas o curioso é que tanto o local de trabalho do Galinhas como o doBombas ficam perto um do outro, o que é uma coincidência incrível! Não bastava um ser perto do outro, não. O Outro também fica perto do primeiro. E foi assim que estes jovens, já próximos da famosa "ternura dos 40", frase do Rebites, um cromo que tinha expressões ainda melhor que o João Pinto, agora não poucas vezes (já foram 2) se encontram para almoçar uma sopa ou um molete num qualquer recanto da Batalha. Hoje o Bombas pediu um pão de milho do tamanho de uma cabeça de Grandanois (?) e tratou logo de o comer ali. A dona da padaria, que achou que aquilo não era muito apropriado, decidiu cortar o mega-molete em fatias. Seja como for, o pão de quilo marchou todinho. Em seguida fomos ver as pombas e lá ficamos uns bons 20 minetes a ver as pombas. O Bombas reparou que as pombas, em número muito razoável, sofrem da doença dos pézinhos. Muitas apresentam deficiências nas patas: muitas só têm toquinhos; outras têm-nas inchadas e deformadas; outras não as têm; e muitos outros casos intrigantes. Mutações? Fruto de uma intensa actividade, sujeita a múltiplos acidentes? Cancer das pombas? Vá-se lá saber...
Os referidos moços, agora vizinhos de trabalho, lá seguiram depois, cada um para o seu canto, não sem antes cada um dele mostrar os dotes de fazer ruído com o rabo ao outro, numa atitude revivalista, de quando tinham 15 anos....a vida passa, mas o Bombas e o Galinhas ficam...sempre na mesma.
Como é Bombas? Amanhã vamos às pombas?

terça-feira, outubro 11, 2005

AHAHAHAHAHAHA!!!!!!

Um marinheiro regressa a casa, após um ano no mar. A mulher mostra-lhe o filho: - Mas o miúdo é escuro!-queixa-se- E nós somos tão branquinhos...
Resposta da mulher:- Ó Nel, tu nao vês que eu nao tinha leite e foi uma ama negra que lhe deu de mamar?
No dia seguinte o Nel conta á mãe o sucedido. - Tá certo, meu filho -sossegou-o a mãe- olha que eu, quando tu nasceste também não tinha leite e dei-te a uma vaca para te amamentar. É por isso que tu agora és tão cornudo...

sábado, outubro 08, 2005

PARAVÉNS VOMVAS!

Serve o presente "poster" para parabenizar o nosso amigo ChiVomvas que faz anos neste belo dia de Outubro.
Conta muitos, e felizes no meio dos teus.
Btw, se no aniversário da tua GaIja tiveste uma boa surpresa (palavras dela), imagino que hoje seja pó viró-matreco!
Hehehe

sexta-feira, outubro 07, 2005

:: DESDENTADA ::

A personagem mítica do lado negro do burgo, desapareceu sem deixar rasto, chegando mesmo a equacionar-se o seu óbito. Apanhou uma “andredose” diziam uns. Alguém, do seu negócio ilícito de venda de estupefacientes, lhe limpou o sebo, diziam outros. Caiu do 7º andar e desfez-se em pó para fornecimento gratuito dos agarrados, diziam ainda os mais drásticos.
É tudo mentira!
Está viva e bem viva essa desdentada nojenta e ex-parasita do nosso burgo.
A personagem, que se chegou a ligar à morte de um ex-amialense (Zé Carlos da Midú), passou por mim perto da Rua do Heroísmo ontem, e em Campanhã ainda hoje.
Seria um fantasma? Pensei eu.
Seria um morto-vivo? Pensei ainda.
Não. Era mesmo de carne e osso apesar de não lhe ter tocado pois corria risco de contrair "cidreira".
Esse verme da sociedade anda aí.
Numa outra zona, é claro, mas anda aí.
Desencaminhadora de jovens inocentes.
Praga da sociedade viciada e seus afluentes.
Dentes ainda não os tinha – ainda não visitou o nosso contemporâneo Dr. Lavandeira – e pareceu-me ter ainda menos.
A carantonha nojenta continua a mesma.
Enfim.
Por vezes vão os que não merecem e ficam os que nunca deviam ter vindo ao mundo.

terça-feira, outubro 04, 2005

NOTÍCIAS DO BURGO III

Casal regressa do Brasil- É verdade, um casalinho muito querido cá no burgo regressou do Brasil, após período de férias. O destino, à partida, pode parecer suspeito, não fosse Natal uma das capitais mundiais do sexo. Suspeita-se o pior: o casal é amante do sexo livre e em grupo. Certezas temos uma: adoraram as paisagens e os morfes. Devem ter adorado também os preços, a temperatura do ar e das águas. O elemento do sexo masculino terá eventualmento adorado coisas que o elemento do sexo feminino não apreciará tanto, mas enfim, nem todos gostamos do mesmo. O elemento do sexo masculino anda muito caladinho, o que não é de estranhar. Ainda deve estar a descansar os olhinhos, coitadinho. Sejam bem vindos à terra!
Francesinhas em Vila Real- O amialense mais viajado do burgo, pelo menos em km percorridos, terá confessado que a melhor francesinha que já comeu é de Vila Real. Que raro, diria o meu filho, em galego. Atão uma francesinha em Vila Real? Por este andar, qualquer dia os melhores pães de ló de Ovar encontramo-los em Loulé; o leitão da bairrada mais saboroso é em Bragança; os melhores rojões à moda do minho estão em Barrancos! Vai mas é enfiar o grupe a outro, ó Agricultor! O que é que um homem da agricultura percebe de francesinhas?
O grupe da semana - Morreram esta tarde 2 homens e uma mulher no Cyber Café da Arca d'Agua. A polícia Judiciária está a investigar o sucedido e o Inspector Graviola já comentou: "suspeitamos de vingança, ajuste de contas, devido à concorrência de outro cyber, ali pros lados do Campo Alegre". O ataque violento foi feito com coctails molotof, de fabrico caseiro. Quase todos os elementos que constam do fabrico do mortífero objecto são oriundos de empresas e lojas nos arredores da Prelada.
Os mortos interrogados não responderam, mas sabe-se que morreram. Na morgue constatou-se a sua morte, e no cemitério, se antes de serem enterrados não acordarem, então aí não terão a mínima, a não ser que consigam escavar a terra.
Um dos sobreviventes, de nome C, que trabalha no estabelecimento, está no hospital e os médicos não deixam a Judite fazer os interrogatórios, mas ele terá soprado um nome, antes de desmaiar na maca: A...ra.....ú...jo...., terá dito, segundo testemunhas.

segunda-feira, outubro 03, 2005

PARABÉNS!!!


Parabéns Dórico! Muitas Felicidades.. Posted by Picasa

NOTÍCIAS DO BURGO II

Não sei se já repararam mas estamos a entrar numa nova fase da vida desta pequena cidade amialense. A segurança, outra hora inquestionavel (aparte de pequenos assaltos dos endrogados e coisas de menos interesse) , tornou-se um assunto prioritario. Já repararam que muitas casas tem agora alarmes sufisticados, com ligação a segurança privada ou cães ferozes prontos a arrancar qualquer pernaindesejada em quintal alheio. Mas o que eu nunca tinha visto foi transformar o quintal e area adjacente à entrada em autentico bunker particula. é o que se está a passar bem na rua principal. os muros ja não são seguros por isso à que chapear todo o perimetro com chapa de n milimetros anti bala, quem sabe anti missil mesmo. Será que um dia vamos todos viver assim? Curioso é isto ter acontecido só agora que o nosso ilustre Tio Galinhas regressou do seu curso de crime tirado no brasil? é que tantos meses em favelas fizeram dele um perfeito criminoso detentor de um conhecimeto incrivel sobre armamento e drogas......