sexta-feira, dezembro 29, 2006

PARABÉNS FATI...

Quase pareces a outra Fátima quando apareceu aos pastorinhos e eles ficaram de boca aberta...hehehehe
Parabéns pelos 27 anos... Que os faças muitas mais vezes junto dos teus e com muita saúde...
PS-quando fizeres 28 apareces com a tua filha Sofia, pois só cabem 2 por foto...

quinta-feira, dezembro 28, 2006

O ESPÍRITO NATALÍCIO E O 13º MÊS

Acabo o ano com um tema que nem polémico é, porque quase ninguém pensa nisso, a não ser um idiota como eu. E acabo fazendo uma questão. Vou tentar fazê-la correctamente, para que não restem dúvidas, como as que ficam na hora do referendo ao aborto. Então aqui vai aço: será que o que chamam de Espírito Natalício não será mais o espírito do 13º mês, o salário extra que recebemos, e que tanto jeito nos dá? Ou será que, como que por magia, e Deus tem destas coisas, dizem, ficamos todos com um coração enorme e desatamos a dar esmolas, a sermos simpáticos no trânsito, quando normalmente somos uns animais, e desatamos a cumprimentar os vizinhos, parece que tudo nos corre bem e que somos todos cristãos exemplares, que até beijinhos na mulher e nos filhos damos? Vem o Bombas e diz: "Ó Galinhas, Galinhas, para mim é tudo igual, continuo a dar puns, o guito chega sempre à rasca e continuo a enfardar na Andreia, mesmo grávida de 9 meses e umas semanas".
Eu sei, Bombas, respondo eu com paciência exemplar, tu és um caso à parte, deixa-te estar sossegado e bebe masé a cachaça que te deixei por engano aí em casa.
A verdade é esta, pura e crua. Os meus vizinhos, que normalmente são uns animais, andam todos bem arranjados, roupa nova. Os carros ficam menos na garagem, andam a passear com os filhos grunhinhos (filho de grunho, grunhinho deverá ser), parecem umas simpatias, cumprimentam, seguram na porta enquanto os outros entram e até desenvolvem uma espécie de diálogo: "tá frio" e coisas assim...
Conclusões? Tirem as que quiserem, eu já tirei as minhas e a principal é que o espírito de natal é artificial. O convívio com a família é óptimo, o bacalhau com batatas estava excelente, mas tudo o que seja exterior a estes restritos círculos não passa de falsidade. Venha o 14º e vão ver o espírito natalício crescer ainda mais! Venha o 15º e vão ver como o Sócrates é um bom ministro e prá frente com a OTA, que parvoíce, o país tem é que andar; venha o 16º e cantemos o hino e batamos palmas ao Adriaanse na selecção nacional; venha o 17º e mais espírito natalício e cinco contos para aquele que come no lixeiro.
Vão enganar o caralho, e mais o espírito natalício. Depois das festas, tudo será como dantes.Sem guito não há boa disposição e muito menos espírito natalício, que isso é só no natal.

quarta-feira, dezembro 20, 2006

Festa QUERIDOS ANOS 80



Meus Caros Amigos e Amigas:

Venho por este meio comunicar que no dia 22 de Dezembro já têm onde ir. Logo após o jantar, por volta da meia-noite, toca a dar um saltinho ao Swing (Porto). É a festa QUERIDOS ANOS 80. Vamos recordar os sons da nossa juventude (quando éramos ainda mais jovens do que somos agora), beber um copo e, se o reumático permitir, abanar o capacete. E tragam amigos! Eamigas!

http://www.dear80s.blogspot.com/

quinta-feira, dezembro 14, 2006

À LEI DA BALA

Cerca das 11 horas do dia 11(ontem), a Tia Quitéria chegava ao portão de cá de casa. Vinha trazer a Nicole, que tinha passado uma semana no interior de Pernambuco, Águas Belas, o nome desta pequena cidade no agreste nordestino. Abri ligeiramente o portão com o comando, quando percebi a sua chegada e ainda vislumbrei o reboque do carro do Banana, o condutor que uma vez por semana transporta gente do interior até ao Recife. A Tia Quitéria ficaria umas horas connosco, até à hora da partida do Banana, fazendo o percurso inverso. O tempo passava, o Banana tinha prometido vir cedo, porque são altamente desaconselháveis as viagens nocturnas para o interior. Os assaltos são frequentes. O Banana não chegou e nunca vai chegar a mais lado nenhum, a não ser que exista céu. O Banana foi assassinado, em sequência de assalto, duas horas depois de deixar a Nicole em minha casa. Uma bicicleta com uma alma sebosa armada montada, obrigou-o a parar, a sair do carro, baixar-se, aplicando-lhe em seguida uma receita de 2 tiros na cabeça, li hoje na Folha de Pernambuco de manhã cedo e vi em todos os noticiários, mais tarde. A Adriana chorou copiosamente. Conhecia o Banana havia anos: "bichinho-lamentava-o homem só pensava em trabalhar e não fazia mal a ninguém!"
Não havia ainda meio ano o mesmo Banana tinha levado uns tiros e raspão, também em consequência de tentativa de assalto.
Ficámos todos chocados. Quando esta triste realidade se aproxima de nós, matando amigos, conhecidos, quando não parentes, tudo à nossa volta aos nossos olhos se torna mais perigoso, embora eu saiba que daqui uns dias tudo terá passado e o Brasil será outra vez um paraíso do turista e do criminoso. A impunidade é enorme e quanto mais avançamos para o interior, mais isto é verdade. Por cinco reais o impiedoso matador tira a vida a qualquer um.
Este acontecimento conteve-nos a alegria, perturbou a paz de espírito que vivíamos e de alguma forma manchou as férias. Como o Banana é moreno, é do interior e não é rico, a polícia não se esforçará muito para encontrar o assassino.
Outro dia mataram um estudante branco em Boa Viagem, bairro nobre, Zona Sul e não foi difícil descobrir e apanhar o culpado...

quarta-feira, dezembro 13, 2006

PARABÉNS DUARTE NUNO...

Sempre que quiseres tens o meu iate à tua disposição...

quinta-feira, dezembro 07, 2006

SCOLARI CUMPRIMENTA CONTERRÂNEAS...

...no aeroporto da Portela.
Eis a foto prometida:

Legenda: Scolari deslocou-se ao Aeroporto da Portela para cumprimentar conterrâneas, cumprimentando efusivamente o Galinhas, convidando-o para jogar na selecção, mas este último recusou, alegando honestidade intelectual.

Posted by Pedro Galinhas.

quarta-feira, dezembro 06, 2006

PARABÉNS ENGINHEIRO P'RA LÁ DOS MONTES

Nunca se diz a idade das senhoras mas, a tua, adianto já que é uma capicua.
Bom anniversaire....

domingo, dezembro 03, 2006

Ecos de Pernambuco

Luís Filipe Scolari, o Felipão, quando soube que 2 conterrâneas ainda por cima parentes do Galinhas estavam no Aeroporto de Lisboa fez questão de ir à Portela cumprimentá-las e registar o momento em fotografia. Até me propôs fazer uma perninha na selecção, maseu, maseu não aceitei dizendo "pá, eu sei que tirava o lugar ao Nuno Gomes ou pelo menos faria a mesma figurinha desse cromo, mas há que dar lugar aos mais novos".
O Aeroporto Gilberto Freyre recebeu-me de braços abertos: mal dei de caras com a Polícia Federal, e eles comigo, fui imediatamente detido para pagamento forçado de multas. A coisa era simples: "ou pagas ou dás meia volta". Anuí sem resistir e a moça da P.F. fez questão de me acompanhar ao Câmbio, aos correios para pagar a dita cuja, e (ó Bombas, diz-me que não posso por a vírgula aqui e o "e" que eu mando-te enfiar uma maçaroca de caturumbi no cagueiro) outra vez ao escritório da P.F para carimbos. Prontos, paguei a minha dívida para com a República Federativa do Brasil.
O tema do dia por aqui é a morte de um universitário às mãos de um rapaz de 16 anos, que daqui a 2 anos estará solto porque é "de menor". A propósito, dizia um cidadão, com razão: "ele pode votar, escolher quem vai governar o país mas não é devidamente responsabilizado pela morte de alguém?"
Deixei de tremer as pernas e de roer as unhas, mal desliguei o cérebro da rotina que me há-de matar um dia, e sinto-me feliz por isso. Mais tempo para a família, pais tempo para rir, mais tempo para não fazer nada, o que não constitui novidade para a minha pessoa, mas é sempre bom não esquecer destas coisas boas da vida.
Abraços e beijos para todos!