sábado, abril 16, 2005

INIMIGOS PÚDICOS no AMIAL!!

Ali Vonvas e G’Ali-nhas!
Apanhados em flagrante delitro (prova 1). O garruço de Ali Vonvas procurava disfarçar a sua mente assassina enquanto G’Ali-nhas tentava segurar o seu pau-feito (ver prova mais à frente).
Na futura estação do metro da Avenida dos Aliados, esperavam o dito com destino ao Amial, que só será inaugurado dentro de 2-3 anos (!). Acompanhados por um elemento casapiano da colónia Zimbabwense, disfarçaram a sua presença perante o olhar antónito do nosso fotógrafo António, no local. Ali Vonvas ainda teve tempo de puxar o garruço para baixo e meter as salsichas nos bolsos e G'Ali-nhas tentou a mais que batida imitação de ataques epilépticos. Gamb Zula, o casapiano Zimbabwense, preparava-se para uma “agressão química” ao nosso fotógrafo António.


Ali Vonvas desmascarado pelos seus característicos sinais fisico-faciais:
-Testacurta
- Longo nariz de
boxeur
- Olhar de kunami-fresquinho
- Suspeitas mãos-nos-bolsos com salsichões munique
- Costa bojuda tipo armário
- Iniciais VR – Vonva-Relógio
- Barriguinha suspeita que sugere bastante mais peso do que os 98Kg anunciados pelo Sr. Póprio


G’Ali-nhas desmascarado por diversos pormenores:
- Falta de dentes
- Cabelo à lá gárdere
- Ocultação do braço “com defeito” nas costas de Ali Vonvas
- Calça sem cinto e à voca-de-sino (confirmado pelo fotógrafo António)
- Manga arregaçada quase a mostrar a tatuagem hispano-muçulmana

A tentativa de ataque químico foi avante e o fotógrafo António conseguiu ainda uma outra foto que o prova (prova 2), antes de levar um tento no olho direito que lhe arrebitou o esquerdo 2-3 centímetros para o exterior da órbita. Nota-se a altura imediatamente a seguir ao lançamento daquela matéria viscosa que corroeu a lente da objectiva, e a consumação do acto na expressão de Gamb Zula. O António, óbviamente não conseguiu mais fotos.


Mas da prova nº1 mostrada acima, conseguimos a análise térmico-argilosa de raios-que-os-partam, reparando em 2 pormenores relevantes e de foro internacional (prova 3). Ao Ali Vonvas foi detectado, na barriga, um engenho explosivo de alto-gabarito e poder destrutivo em massa – daí o Vonva-Relógio. Ao G'Ali-nhas conseguimos descobrir a arma secreta, ao largo da anca, que usa para aliciar fêmeas nativas do outro lado do Atlântico. Daí a inscrição na camisola: “Atlantic Street” ou seja estrada do Atlântico, que é por ar e demora 8 horas. É também XXXL cansativa. A arma é em material ósseo e atraída por “bombas” redondas, explicando o seu pau-feito.
Não sabemos qual o alvo de Vonvas com aquela arma tão perigosa, mas desconfiamos... mas não dizemos... por causa de retaliações...
Ficam as provas

Também não sabemos o alvo do pau-feito do G'Ali-nhas, mas desconfiamos. Ou melhor, sabemos mas não dizemos.
:P

2 comentários:

Pedro Galinhas disse...

É pá, não dá para fazeres uma montagem em que eu tenha um alto piçalho? Foda-se, sempre pilinhas, sempre pilinhas, também já cansa!
Onde anda o Boudu? Proponho que alguém por aí saiba desse doido e diga o que se pasa com ele.

Posso fazer um poster hoje? Por favoooor!!

beijos

bombas disse...

É obvio que, pela cara de G'Ali-nhas, meteu a mão onde não devia e de imediato levou o devido "troco" de Ali Vonvas (prova 1).
Quanto ao implante na pança de Ali Vomvas, vê-se bem que é montagem...
Ele não precisa de bombas quimicas artificiais, pois tem uma natural que supera qquer gaz mostarda. Só consegue ser suplantado pelas farpas de Cão D'Àguas...
Quanto aos salsichões munique, "são para te enfiar melhor" (in Capuchinho Vermelho).