terça-feira, julho 19, 2005

ANIVERSÁRIOS NAS FÉRIAS

Depois de longa ausência – férias, afazeres e outros-que-tais – cá estou eu novamente. Vim actualizar os aniversários do mês de Julho (que já passou de meio!) e aproveitei para uma prosa. Por falar nisso, só o meu irmão André é que faz anos neste mês? Haverá algum que me tenha passado? Quem souber, que “chibe”. J
Pois também reparei que isto anda muito parado, o que é normal no tempo de férias, ou até mesmo a transbordar de moscas. Transbordar lembra-me bordas, sei lá bem porquê... Claro que no início é tudo mais entusiástico, mais efervescente. Pela novidade, pela boa disposição, pela lembrança, pela “pica”... Há sempre os voyeurs que passam cá 2 vezes por semana, quando muito. É normal. Me knows. Já perdi (ou ganhei!?) umas valentes horas à volta deste tipo de coisas. Internet, ICQ, IRC, online gaming, e-mails, blogs, clubs, todo o tipo de messengers, etc., etc., etc. Perdi tempo que podia estar com amigos, ou horas de sono, coisas por fazer, desfasamento de prioridades, etc. Tantos etcéteras. Não vale a pena pormenorizar, é só. Aprendi muita coisa, isso vos garanto. Agora sei administrar o meu tempo melhor. É por isso que não venho aqui tantas vezes. O “bichinho-da-net” anda por aí. Hehehe. “Fujei cachopos!” Já dizia a minha bisavó.
Há também o bicho-do-tomate. É aquele que nos faz coçar (uns mais vigorosamente que os outros) a “tomateira”. Há exemplos amialenses bem interessantes, mas não vale a pena falar disso. Os bichos é que são! Phoudasse! Parece que começam a roer a pele pelo interior, e um gajo dá uns beliscões pra ver se o esmaga. É do caraças, o bicho-do-tomate. Ele também há casos que já é vício, e nem se nota que se está em público. COÇA ATÉ MATAR O BICHO, CARAGO! Hehehe. Pode muito bem ser alergia ao tecido ou elástico ou forma das cuecas. Na! Isso é paneleirice. É MESMO O BICHO! Acho que até foi esse bicho que inspirou o brasuca que cantava: “É o bicho, é o bicho, vou-ti devorá, crocodilo eu sôôô!” Deve ter sido um bicho grande, esse que o mordeu... Hehehe.
Pronto, vou-me deixar de parvoíces e vou fazer mais qualquer coisa.

Boas férias para quem ainda não foi!

“Adeus, e até ao meu regresso”

4 comentários:

Anónimo disse...

A fase do encantamento conduz-nos a toda a velocidade e deixa-nos a suspirar...depois quando tudo volta ao normal é que conseguimos "ver a paisagem"...nos blogs é a mesma coisa.

Ó gajos do Amial!!!...não deixem de "iluminar" a vossa "rua"...façam barulho e lancem piropos... Vamos lá festejar mesmo que não haja aniversários, casamentos, baptizados, despedidas de solteiro... eu quero continuar a lançar gargalhadas bem altas com os vossos posts...

Beijinhos.

P.S. - Ó Teresa ainda continuas nos catálogos?! Ouvi dizer que agora deram-te Yves Rocher...vamos ganhar um prémio!!! Um prémio de produtividade!!! Adoro quando cantas New Model Army. Eh eh eh!!!

nuduart disse...

Esta míuda tem piada, tem...

Nós no Amial, continuamos a iluminar a rua com fogueirinhas lá no largo. Não dá bem saltar a fogueira, mas dá com cada estalo... deve ser, penso eu (mesmo sendo leigo neta matéria), a lenha a crepitar...

Com o regresso das quentes noites de verão, as fogueiras são cada vez mais quentes e mais altas... Há até quem diga a meio de uma conversa que " A CERVEJA SEM ALCOÓL, É PARA OS GASTRONÓMICOS ENCEFALOGRÁMICOS"...



Apareçam, vejam o cão do Berto Seca morder os transeuntes...

Assistam ao Orador Oficial do largo, divagar sobre as formigas que transportam pólvora que futuramente farão explodir mais uma estação de metro...


E assim vão as loucas e quentes noites do largo!


Beijos e abraços... superbock a 0.10€ só no largo...

Anónimo disse...

Espero que gostem, eu parti-me a rir


Tipologia do Cagalhão
Cagalhão Fantasma: Sentes sair, vês no papel mas não vês na sanita...

Cagalhão "Clean": Sentes sair, vês na sanita mas não no papel...

Cagalhão eterno: Limpas, limpas, limpas... Mas fica sempre algo no papel até que decides subir as calças mas colocar papel nas cuecas para evitar as marcas de pneus.

Cagalhão II, "o Regresso": Sobes as calças, mas de repente apercebeste que tens que cagar um pouco mais...

Cagalhão Enfarte: Cagalhão que te faz puxar tanto que até te aparece uma veia na testa...


Cagalhão superestrutura: Tão grande, tão grande que até tens medo de o partir ao puxar o autoclismo. Sentes-te supreso mas orgulhoso!!!!

Cagalhão "Adorava que saísse": Queres cagar, sentes que está próxima, mas só tens caimbras e peidos... A ponta do cagalhoto é aquela que dói tanto tanto tanto que até pensas que está a sair de lado!!!

Cagalhão "Splash": É o que sai com tanta velocidade que molhas o cu todo!!!

Cagalhão "Após uma festa": É um líquido amarelo escuro que suja a sanita toda e que pica o cu.

Cagalhão Rabbit: São pequenas bolinhas. Umas flutuam, outras não...

Cagalhoto "Suprise "!!!: Pensas que vais dar um peido mas quando dás por ela.... já é tarde

Cagalhoto "Time-out": Estás a cagar divinamente num WC público, mas tens que parar porque não queres que a pessoa do lado te ouça.

O Barulhento: Tão barulhento que toda gente no WC se parte a rir.

A Mexicana: Cheira tão mal que até pica o nariz...

Cagalhoto Elástico: O que se recusa a cair mesmo sabendo que realmente já saiu... Esperas que abanando o rabo ele cairá...

Dr.Lux0 disse...

Tanto cagalhão junto!

Largo é bom
Largo tem fogueiras
Largo é lazer
Largo é nosso

Poeta Não Identificado