domingo, maio 01, 2005

ESTA FOI BRAVA!...

OnteM saí de casa e estava uma alma sebosa cá fora, de carrinho de mão, sem camisa e com um aspecto de filho-da-puta que só visto! Começou a falar comigo, e eu, feito maluco, abri o vidro do carro, para o escutar. O que fui eu fazer! o Gaijo largou bruscamente o carrinho e dirigiu-se a mim, falando um idioma muito estranho. Assustei-me. Não era português. Então o que era?
Saí do carro, um pouco receoso. Depois de 3 minutos de "conversa", e comigo atento ao papo que ele tinha nos calções, não na zona do péne, mas um pouco ao lado, comecei a identificar um holandês meio farsola, já que afinal havia palavras portuguesas pelo meio. Ele acabou por desembainhar a sua 12 de fabrico artesanal. Reagi com fúria. Primeiro disse-lhe para disparar, batendo com a mão no peito, depois parti para cima dele, com um pontapé inicial nos colhões. Largou a doze imediatamente e, com ódio, acertei-lhe outro chuto na cara, embora não muito forte. Entretanto um casal assistia a 10 metros, em pânico, a tudo isto, ele com telemóvel já em punho, chamando a polícia. (soube depois).
O meu chuto na cara do cabrão não o derrubou e ele procurava a sua doze no chão. Azar do caralho, eu tinha-a na mão, mas não sabia se funcionava e nem queria usá-la, apesar da fúria.
Atirei instintivamente a arma para um terreno baldio com muro ali perto. Ele ficou cego com o meu gesto e partiu para cima de mim. Como não era um boi, levou, levou, levou tantas e se me acertou duas ou três foi muito. Ainda não sei como tive forças para lhe abrir uma bela ferida na perna com o seu próprio carrinho de mão. O povo juntou-se e ele começou a querer agredir uma mulher. Azar do caralho! O povo (eram talvez umas sete pessoas) partiu para cima dele e começairia ali a execução sumária, não fosse a intervenção de um duo de mormons.
O corpo dele estendido no chão, cansado e ferido(imagem triste) esperava apenas a polícia.
O meu testemunho dei-o ali mesmo, à entrada de casa. Testemunhasnão faltaram. A pistola foi recuperada. Embora me tivesse assustado um pouco, senti-me bem. Tinha cumprido a minha parte. Podia ter levado um tiro, podia ter morrido e fui fortemente criticado por ter reagido. Perguntei a um dos espectadores que raio de língua é que falava aquela alma. Respondeu que seria uma mistura de holandês com português. Eu perguntei porquê e ele disse-me que há um bairro aqui em Jaboatão em que alguns moradores insistem em falar o holandês, que cá estiveram entre 1630 e 1659. Fiquei de olhos abertos, a escutar aquilo...seria possível? Eu tinha que ir ver isso com os meus olhos...é o que vou fazer hoje, embora ainda um pouco emocionado e de peito inchado pelo que aconteceu.
Que dia o de ontem!!!

12 comentários:

bombas disse...

Este grupo é tão gande como o de fechar o blog...hehehehe
uma doze..
béu...
papo ao lado do pene...béu
quase que colava..HEHE

bombas disse...

Se é vero, és o meu herói.
posta no teu blog e com mais promenor...
mas cá para mim viste foi o "SHAFT" ontem na TVI...

Dr.Lux0 disse...

PHOUDASSE!
PHOUDASSE MAIS UMA VEZ!
PHOUDASSE C@RALHO PUT@ QUI PARIU!
1º Se foi tanga e inventáste, foi um Xelente trecho digno de uma qualquer peça de ficção. De realçar os pormenores. Sim senhor.
2º Se foi verdade (1), fico impressionado pela positiva, por teres sido directo e concisoe teres resolvido "bem" o assunto.
3º Se foi verdade (2), ÉS UM BURRO DO C@RALHO PORQUE PODIAS TER LEVADO UM TIRO NOS CORNOS, e fazes falta cá... ;)

Espero confirmação.

nuduart disse...

Ó galinha..... TU HÀ QUE BATES MAL!

Anónimo disse...

Vamos tentar descortinar a verdade. O relato parece corresponder à verdade. Porém, devemos reconhecer que o autor do texto em questão é dotado de vasta imaginação. Suponho, tendo em conta o auto policial, que o "galináceo" companheiro e amigo blogosférico terá omitido que o dito pretenso o surpreendeu a meter as mãos e o resto onde não devia. Principalmente se a mula evidenciava algum prazer...

Anónimo disse...

a mula do coo_perativa, deu dois coices no telha_a_ado.
depois de lhe terem enfiado com um marzapo XXL pelas goelas da boceta abaixo. quem foi? foi um galináceo? foi um cavalo? foi o flying dutchman? foi a população desvairada? foi o Sr.Vitor?
sim, quem foi?

bombas disse...

diz lá a verdade ò FILHO DA PUTA..

Graça disse...

Caramba, é preciso tê-los no sítio. Ainda bem que tudo acabou bem.
Beijokas

Pedro Galinhas disse...

Cof! Cof! Cof! Eu aqui com 2 rasgos, um na perna e um no braço, a tomar 3 medicamentos e com grandes dores na boca e vocês tratam-me assim!! Nem perguntam se estou bem...aaaiii...aiiii...aiii as minhas costas!!

Anónimo disse...

...que grande farsola, este cara de caralho...

Pimenta disse...

Devo desde já deixar a minha mais sincera preocupação por este tipo de situação.
A barreira linguistica nunca deveria ser um obstáculo , pois pelo que é dado a entender nas entrelinhas,deste relato,o pobre do holandês apenas e delicadamente te pediu para tirares o teu automovel do canteiro de tulipas que tinha acabado de semear.
Tu, vendo um trabalhador cansado de um dia inteiro de trabalho ao sol, todo suado, já sem conseguir envergar a camisa por cima do seu magro corpo, rebentado pelo calor, a tentar levar o carrinho de mão para o tornar a encher de tulipas , aproveitas para, antes de iniciar mais uma noite de desvaneios e exageros, dar um enxerto de porrada ao pobre do holandês.
Isso não se faz.
Vê se aprendes holandês

bombas disse...

DESVANEIOS ???????????????????
isso é holandês??????